“Porque é que a minha casa não vende?” As razões mais comuns

Share

Não há uma verdade absoluta: quando se trata do tempo necessário para vender bens imóveis, este varia de área para área e, claro, de acordo com o tipo de propriedade.

Mas cada agente imobiliário já teve um cliente a perguntar “porque é que a minha casa não está a vender?” ou a interrogar-se sobre isso eles próprios. Portanto, neste artigo, vamos ver o que poderá estar a causar este atraso nas suas vendas.

As 5 principais razões para uma casa não se vender

1. O imóvel tem um preço pedido exagerado

Um imóvel com um preço abaixo do normal será sempre vendido em pouco tempo, mas quando tem um preço exagerado, a situação é exatamente a oposta. 

Estabelecer o preço adequado para um imóvel não é uma tarefa fácil, mas é uma tarefa importante. Encontrar a estratégia correta de preços para um bem imobiliário significa atrair mais potenciais compradores e vender mais rapidamente porque concorda com a realidade do mercado imobiliário.

Ou seja, há muitos fatores que devem ser considerados, como por exemplo:

  • onde está localizado;
  • quantos quartos tem;
  • que é o estado de conservação do bem.

Para além de ter em conta as características do que tem no seu portfólio, também precisa de pensar na sua concorrência. Tem de ser capaz de responder quais são as propriedades concorrentes, quantas delas existem (quanto mais concorrentes, mais difícil é para si vender, mais rapidamente) e por quanto estão a ser vendidas.

Conte connosco para resolver este tipo de problema: a Análise Comparativa de Mercado CASAFARI é uma ferramenta de avaliação de propriedades online que vai além do básico e analisa também a concorrência, para ter a certeza de que tem a sugestão de preço mais precisa. O nosso relatório também lhe dará mais informações, tais como o tempo médio passado no mercado e que é o stock do mercado para um imóvel como o seu.

2. A sua listagem carece de fotos ou informações básicas

Sem imagens/ ajuda visual, sem o que é relevante ou mesmo mostrando informação errada: sem o básico, nenhum potencial comprador perderá o seu tempo a marcar uma visita.

Portanto, antes de mais nada: verifique duas vezes a sua listagem em portais imobiliários para se certificar de que é interessante e capaz de atrair o seu público-alvo. Estas devem ser detalhadas e utilizar as palavras-chave adequadas. 

Além disso, precisam, sobretudo, de falar sobre características como:

  • a quantidade de quartos;
  • o número de casas de banho;
  • quantos metros quadrados tem a propriedade;
  • que aparelhos de cozinha estão incluídos no negócio;
  • se a propriedade está mobilada ou não;
  • o ano de construção;
  • as suas informações de contacto;
  • o preço pedido.

Aqui pode encontrar as melhores práticas para uma descrição da listagem de imóveis. Se possível, siga-as todas.

Agora, falando sobre o lado visual da sua listagem, deve ter fotografias de boa qualidade, mostrando todas as divisões da forma que for mais vantajosa para o imóvel. Os quartos devem ter um aspeto amplo e bem iluminado, para convidar as pessoas a entrar e parecer um local acolhedor para viver. Se precisar de ajuda para levar a sua listagem para o próximo nível, consulte as nossas dicas sobre fotografia imobiliária.

Mas as fotografias não são tudo, certo? Outras ajudas visuais também são bem-vindas, tais como a planta do imóvel, vídeos e visitas virtuais. No CASAFARI CRM, pode criar visitas virtuais interativas para mostrar a sua propriedade àqueles que ainda não marcaram uma visita. Dê uma vista de olhos sobre como funciona:

Ao atualizar a sua listagem, a fim de aumentar o seu desempenho, aumenta as hipóteses de venda do imóvel na sua carteira, num piscar de olhos. 

3. O imóvel carece de kerb appeal

Quando se tenta vender um imóvel, sabe-se que o visual é muito importante. Portanto, tanto a propriedade em si como o que a rodeia precisam de estar no seu melhor.

Voltemos ao básico: se é necessário fazer reparações para que a propriedade pareça óptima, então trate delas o mais depressa possível. Outro ponto para preparar uma casa para venda é a limpeza: a propriedade deve ser imaculada para receber potenciais compradores. E inclui o exterior da propriedade, por isso lembre-se de cortar a relva e cuidar da fachada! Uma casa bem cuidada não só ficará melhor nas fotografias, como também impressionará os visitantes, por isso, se necessário, tire uma nova ronda de fotografias. 

Pense também em como a casa é vista. Não se esqueça que deve parecer espaçosa, organizada e animada, como se uma vida maravilhosa estivesse a ser ali vivida. Ao mesmo tempo, deve ser despersonalizada para permitir aos potenciais compradores visualizarem-se a si próprios a viver naquele local. E, finalmente, deve chamar a atenção para as melhores características da casa, ao mesmo tempo que diminui o que não se quer realçar.

Verifique algumas dicas para os agentes imobiliários e clientes aplicarem técnicas de home staging a uma casa para venda.

Foto da Sidekix Media no Unsplash

4. Está a demorar muito tempo a responder 

Outra resposta possível para “porque é que a minha casa não vende?” é sobre a rapidez com que se está a entrar em contacto com potenciais compradores. Se o imóvel da sua carteira estiver a competir com muitos outros, o agente imobiliário que responde primeiro, marca também uma visita primeiro — e talvez não haja uma segunda visita.

Mas sabemos que os agentes imobiliários têm um dia ocupado, sem muito tempo, certo? É aqui que o CRM CASAFARI pode mais uma vez ajudá-lo: pode criar respostas pré-definidas para automatizar a primeira resposta a potenciais compradores.

Esta é uma forma de lhes conceder uma espera não superior a alguns minutos antes de terem notícias suas e mantê-los interessados na propriedade, ao mesmo tempo que ganha algum tempo para responder adequadamente a esta pessoa e marcar uma visita.

5. A procura por este tipo de propriedade é baixa

Muitos fatores externos podem ter impato na procura de um determinado imóvel. Taxas de desemprego, crise financeira, incerteza no que respeita ao futuro do país, ambientes instáveis, todos eles têm um impacto no mercado imobiliário.

Mas talvez esta não seja a questão, talvez haja simplesmente uma baixa procura deste tipo de propriedade que tem na sua carteira devido à forma como os investidores se estão a comportar neste momento. Por exemplo, se hoje em dia as famílias têm menos filhos, é natural que procurem apartamentos com menos quartos em vez de uma propriedade com quatro quartos, por exemplo.

Se quiser verificar se a sua propriedade está a passar por uma procura baixa, procure saber qual é o tamanho do stock do mercado para esta classe de bens através do Market Analytics da CASAFARI, para compreender as tendências do mercado imobiliário. Propriedades com muita concorrência e que estão a demorar muito tempo a sair do mercado, provavelmente demorarão algum tempo a vender.

Quer se trate de questões políticas, económicas ou pessoais, provavelmente terá de fazer algum esforço extra para encontrar um comprador ainda interessado neste tipo de propriedade. Por isso, é uma boa ideia alargar os seus horizontes quando se trata de prospeção. 

Caso necessite de ajuda, ative o seu CASAFARI Connect para estabelecer parcerias com outros agentes e agências em negócios imobiliários. Se outro agente tiver o cliente perfeito para a sua propriedade, poderá partilhar comissões e selar o negócio muito mais rapidamente, aumentando as suas receitas e deixando ambos os clientes satisfeitos.

Ainda a pensar “porque é que a minha casa não está a vender” ou a pensar qual seria o prazo ideal para vender cada propriedade? Para satisfazer as suas expetativas, pode sempre consultar o nosso Market Analytics também para conhecer o tempo médio gasto no mercado por propriedades com as mesmas características que as suas. Tenha um bom dia de vendas!

Foto de Kara Eads no Unsplash

Daily, we track 180.000+ property changes in Spain, Portugal, France, etc.

Be the first one to know about price changes, new and sold listings.
real estate investors

Proptech para o Investidor Imobiliário

Há alguns anos atrás, antes de ser criado o conceito de Proptech, Marc decidiu investir em propriedade espanhola. Um homem de negócios por natureza, abordou este esforço